Arquivo da tag: linux

Preparação para a prova RHCE

A partir do dia 30/03, iniciei a preparação para a prova RHCE. Sempre tive vontade de fazer essa prova, mas até então os custos eram impeditivos: viagem para São Paulo (R$ 700,00) + Estadia (R$ 300,00) + Prova (R$ 1290,00).

rhce logo

Felizmente consegui convencer o corpo gerencial a aprovar essa certificação (e diga-se de passagem que estão preparando investindo bem em treinamentos). Por isso, não gostaria de reprovar nessa prova, assim como foi na LPI 303 (tirei 460 de 500, mínimo).

Os materiais que irei usar como base são: RH300 RHCE “Rapid Track” Course e RHCE Red Hat Certified Engineer Linux Study Guide Exam RH302 5th Edition.

Tentei fazer uma equivalência entre os dois conteúdos, montando um roteiro a ser seguido. O cronograma será o abaixo:

Guia de Estudos RHCE
Data RH300 Study Guide
30/03/09 1. Essentials 1. RHCE Prerequisites
31/03/09 2. Kernel Services 8. Kernel Services and Configuration
01/04/09 3. Filesystem Management 4. Linux Filesystem Administration
02/04/09 4. User Administration 5. User Administration
03/04/09 5. Local Security (?) 14. X Window System
04/04/09 6. Advanced Partitioning (?)
05/04/09 7. Installation 2. Hardware and Installation
06/04/09 8. System Initialization 3. The Boot Process
07/04/09 9. RPM, YUM, RHN 5. Package Management
08/04/09 10. System Administration 7. System Administration Tools
09/04/09 11. Network Configuration 13. Other Networking Services
10/04/09 12. Network Security 15. Securing Services
11/04/09 13. Network File Sharing 10. Network File Sharing Services
12/04/09 14. Network Infrastructure 11. Domain Name Service
13/04/09 15. HTTP Service 9. Apache and Squid
14/04/09 16. Mail Service 12. Electronic Mail
15/04/09 17. Troubleshooting 16. Troubleshooting
16/04/09 Revisão e viagem
17/04/09 Prova

Como mostra no planejamento, tentei fechar o assunto do Study Guide com o do RH300. Aparentemente, o Study Guide está mais organizado que o RH300, pois parte desde o momento da instalação até investigação de problemas. Se no final ficar ruim, provavelmente eu altero.

Atualizações de final e início de ano!

Pois é, mais um ano se passou e outro vem com muitas expectativas. Neste final de 2008, resolvi me presentear com duas coisas que precisava há um bom tempo:

  • Memória de 2GB, Kingston;
  • HD de 250GB, Western Digital.

Agora, meu Macbook está com uma sobrevida de alguns anos, e nessa migração (antes tinha um HD de 80 GB), aproveitei para ajustar algumas coisas no particionamento do HD.

Geek ao extremo, adquiri essas peças na véspera de Natal, 24 de Dezembro. E claro, a clonagem do HD com certeza iria durar toda a madrugada, e eu só na expectativa.

Para realizar essa cópia de um HD para o outro, recorri ao famoso CloneZilla, que segundo relatos daria conta do recado. Para conseguir realizar essa clonagem tive que fazer um malabarismo:

  • Como eu não tinha como copiar direto do HD antigo SATA para o HD novo SATA, e o meu desktop também não suporta SATA (é um AMD XP 1600+, com 512MB de memória!), tive que comprar um conversor SATA -> IDE;
  • Com esse conversor, fiz uma imagem do HD SATA antigo para o HD IDE que peguei emprestado do meu cunhado;
  • E após terminada a imagem, coloquei o HD SATA novo e carreguei a imagem criada no HD IDE para ele.

Malabarismo terminado, foi hora de ligar o HD novo no Notebook e verificar o funcionamento. Basicamente eu tenho 2 sistemas operacionais, Mac OS e Fedora. Primeiro teste, Mac OS funcionando perfeitamente. Segundo teste, Fedora não carrega. O GRUB me parece um pouco perdido, e eu lembrei da velha história do EFI x MBR.

Como o meu Mac OS possui o rEFIt, apenas entrei na tela de configuração dele, durante o boot, e mandei fazer o sincronismo EFI -> MBR. Dito e feito, o Fedora bootou sem problemas.

Mas eu ainda não estava satisfeito, já que o ano novo se aproximava e nada como uma faxina geral para começar o ano bem. Logo, resolvi formatar a partição do Fedora e deixar o disco particionado da seguinte maneira:

  • Partição 1: EFI (necessária para o Mac OS, atualização de firmware, etc.) (~ 200MB)
  • Partição 2: HFS+, Mac OS (~30 GB)
  • Partição 3: ext3, Fedora (~50 GB)
  • Partição 4: TrueCrypt (~150 GB)

Ok, na soma não dá 250 GB. Isso geraria uma longa discussão, e para sumarizar, digamos que:

  • 1 Gigabyte = 1 000 000 000 bytes
  • 1 Gibibyte = 1 073 741 824 bytes

Duvida? Leia aqui.

Após finalizada toda a instalação, configuração e ajustes finais, o Fedora ficou da mesma maneira que estava antes. Depois da criação do dispositivo com TrueCrypt, faltava decidir qual filesystem eu iria usar, de maneira que fosse possível o intercâmbio entre os dois sistemas, Mac OS e Linux. Como o Mac OS possui um número limitado de opções, fiquei restringido basicamente a ZFS e FAT. Este último, não traz muito benefício, logo decidi pelo famoso ZFS!

E não é que funciona bem? Apenas com alguns ajustes, já foi possível obter escrita e leitura em ambos sitemas operacionais, sendo:

  • No Mac OS, atualização de drivers e binários, a partir daqui;
  • No Fedora, através do yum. :-)

Finalizando, converti a partição onde o Fedora está instalado para ext4, via Live CD. Depois, descobri que o GRUB não tinha suporte a boot nesse tipo de filesystem. Averiguando o estado de desenvolvimento do GRUB, verifiquei que ele já praticamente não está sendo atualizado, e todas as novidades vão para o GRUB2. Dessa forma, removi o GRUB e parti para o GRUB2: perfeito! E ainda, parece também que o GRUB2 consegue dar boot em sistemas onde o /boot se encontra em LVM. Não pude testar isso, mas acredito que acabará de vez com aquela velha partição de 100MB separada do restante. :-)

Quanto a prova LPI 303, achei que ela não estava tão difícil, mas eu não estudei bem. Imagino que perdi a oportunidade de ganhar outra certificação. Mas tudo bem, serve de aviso para as próximas!

LPI 303 vem aí…

Pois é, há muito tempo sem postar resolvi deixar a preguiça de lado e escrever alguma coisa. Bom, ontem recebi um email da 4linux anunciando, assim como em 2006, que foi o local escolhido para piloto das provas LPI nível 3.

Assim como naquela ocasião, eu espero passar nessa prova também! Como foi explicado no email, serão priorizados aqueles que tem nível 3, 2 e 1. Espero não ser esquecido! :)

Pois bem, mas o que vai ser cobrado? No wiki LPI, são listados os conteúdos da prova:

  • Topic 320: Cryptography
    • 320.1 OpenSSL
    • 320.2 Advanced GPG
    • 320.3 Encrypted Filesystems
  • Topic 321: Access Control
    • 321.1 Host Based Access Control
    • 321.2 Extended Attributes and ACLs
    • 321.3 SELinux
    • 321.4 Other Mandatory Access Control Systems
  • Topic 322: Application Security
    • 322.1 BIND/DNS
    • 322.2 Mail Services
    • 322.3 Apache/HTTP/HTTPS
    • 322.4 FTP
    • 322.5 OpenSSH
    • 322.6 NFSv4
    • 322.7 Syslog
  • Topic 323: Operations Security
    • 323.1 Host Configuration Management
  • Topic 324: Network Security
    • 324.1 Intrusion Detection
    • 324.2 Network Security Scanning
    • 324.3 Network Monitoring
    • 324.4 netfilter/iptables
    • 324.5 OpenVPN

Só de olhar os tópicos gerais, dá pra ver que é MUITA coisa. Alguns dos assuntos eu sei, outros nem tanto. Algumas aplicações eu já instalei e configurei, e outras eu só vi.

A prova será no dia 20 de Dezembro. Ou seja, contando a partir de hoje, praticamente 16 dias para aprender/relembrar tudo isso. E nessa época de festas, final de ano, talvez não sobre muito tempo, mas vamos ver o que dá pra fazer!

Ainda bem que eu gosto da área de segurança, senão…

VMware Server no Fedora Core 9

Agora foi a vez de instalar o VMware Server no Fedora Core 9. Após rodar o vmware-config.pl, o seguinte erro foi exibido no console:

Building the vmmon module.
Using 2.6.x kernel build system.
make: Entering directory `/tmp/vmware-config0/vmmon-only'
make -C /lib/modules/2.6.26.3-29.fc9.i686/build/include/.. SUBDIRS=$PWD SRCROOT=$PWD/. modules
make[1]: Entering directory `/usr/src/kernels/2.6.26.3-29.fc9.i686'
CC [M]  /tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.o
/tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.c:146: error: unknown field ‘nopage' specified in initializer
/tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.c:147: warning: initialization from incompatible pointer type
/tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.c:150: error: unknown field ‘nopage' specified in initializer /tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.c:151: warning: initialization from incompatible pointer type
make[2]: *** [/tmp/vmware-config0/vmmon-only/linux/driver.o] Error 1
make[1]: *** [_module_/tmp/vmware-config0/vmmon-only] Error 2
make[1]: Leaving directory `/usr/src/kernels/2.6.26.3-29.fc9.i686'
make: *** [vmmon.ko] Error 2
make: Leaving directory `/tmp/vmware-config0/vmmon-only'
Unable to build the vmmon moduleFor more information on how to troubleshoot module-related problems, please
visit our Web site at "http://www.vmware.com/download/modules/modules.html" and
"http://www.vmware.com/support/reference/linux/prebuilt_modules_linux.html".
Execution aborted.

Após baixar o vmware-any-any-update117-itpsycho.tar.bz2 de http://www.it-psycho.de/downloads/vmware-any-any-update117-itpsycho.tar.bz2 e descompactá-lo, basta executar o runme.pl:

[root@freak vmware-any-any-update117-itpsycho]# ./runme.pl
 Updating /usr/bin/vmware-config.pl ... now patched
 The file /usr/lib/vmware/modules/source/vmmon.tar that this script was about to
 install already exists. Overwrite? [yes]
The file /usr/lib/vmware/modules/source/vmnet.tar that this script was about to
 install already exists. Overwrite? [yes]
Updating /usr/bin/vmware ... No patch needed/available
Updating /usr/bin/vmnet-bridge ... No patch needed/available
Updating /usr/lib/vmware/bin/vmware-vmx ... No patch needed/available
Updating /usr/lib/vmware/bin-debug/vmware-vmx ... No patch needed/available
VMware modules in "/usr/lib/vmware/modules/source" has been updated.

Depois disso, o vmware-config.pl será executado novamente, e a configuração deve terminar normalmente.

Fonte: Fedora List

truecrypt no fedora core 9

Procurando uma maneira de criptografar seus dados, e que também possam ser compartilhados com outras plataformas? Uma solução interessante é o TrueCrypt, que pode ser baixado em http://www.truecrypt.org.

truecrypt

Para instalar no Fedora, existem pacotes disponíveis no seguinte repositório: http://www.lfarkas.org/linux/packages/fedora/9/i386/.

Basicamente, para instalar, você vai precisar (estando como root ou rodando com sudo):

# cd /etc/yum.repos.d
# wget http://www.lfarkas.org/linux/packages/fedora/lfarkas.repo
# yum install truecrypt

E pronto! Basta executar o comando truecrypt que você poderá criar um disco criptografado ou um contâiner para armazenar seus dados de forma segura. Recomendo dar uma lida no manual do TrueCrypt. Eu estou mudando de EncFS para TrueCrypt.